Arquivos da categoria: Alessandra Safra

(mel)ancolia

Anna, fui ao mercado compra sanidade e longitude para fazer um bolo no café de amanhã.   . até hoje do bolo nem sei.     Anúncios

(mel)ancolia

Anna, fui ao mercado compra sanidade e longitude para fazer um bolo no café de amanhã.   . até hoje do bolo nem sei.    

ana marrom

a porta não quis me deixar sair avisou sobre meus olhos inchados borrados de terra coisas velhas. consenti. voltei abrir bau é descer em cova nada rasa fotos antigas me aprofundam e sou desajustada. fantasma bailante quando olhei aquela foto

ana marrom

a porta não quis me deixar sair avisou sobre meus olhos inchados borrados de terra coisas velhas. consenti. voltei abrir bau é descer em cova nada rasa fotos antigas me aprofundam e sou desajustada. fantasma bailante quando olhei aquela foto

Haikarai  o louva-a-deus é ateu o peixe-espada é broxa a água-viva morreu  

Haikarai  o louva-a-deus é ateu o peixe-espada é broxa a água-viva morreu  

sede

café pela amiúde no trago; poesia nu dedo amareloé :eu. – vorazentre línguamalgama poemaparto sob a mesa dos famélicos

sede

café pela amiúde no trago; poesia nu dedo amareloé :eu. – vorazentre línguamalgama poemaparto sob a mesa dos famélicos

para dizer adeus

caos. fumegante. úmido. perigoso. boca aberta ao abandono. penso diante da queda e recuso. quero sua ausência. visto minha farsa e partir é descente. tendemos acreditar em pessoas com sorrisos doces. falas mansas. olhares mornos. você me dá enjoos. tudo

para dizer adeus

caos. fumegante. úmido. perigoso. boca aberta ao abandono. penso diante da queda e recuso. quero sua ausência. visto minha farsa e partir é descente. tendemos acreditar em pessoas com sorrisos doces. falas mansas. olhares mornos. você me dá enjoos. tudo

intumescido

soberbo urgente ensonado saboroso na promessa e no paladar a pele senhor de si nunca de mim quando só: fecho os olhos e ele vem a vontade já estava lá

intumescido

soberbo urgente ensonado saboroso na promessa e no paladar a pele senhor de si nunca de mim quando só: fecho os olhos e ele vem a vontade já estava lá

barata bípede implume bunda vaga na vala do ai cinta em rata parda de lua pardência vaga vai e bem além ceia cheia simulacro falo teus nomes sarjetas lasco vara in talo e roubo ardidos ais arredia na rédea tapa

barata bípede implume bunda vaga na vala do ai cinta em rata parda de lua pardência vaga vai e bem além ceia cheia simulacro falo teus nomes sarjetas lasco vara in talo e roubo ardidos ais arredia na rédea tapa