A gaveta da redação

 

Escrever um texto e não vê-lo publicado é uma frustração. Ainda mais quando dia sim e dia também ele se destaca à nossa vista, como que pedindo para virar público.

Além dos meus próprios textos, dei para me sentir assim em relação a alguns escritos do jornal. Em especial com os obituários. Gay Talese, célebre e prolífico jornalista norte-americano, certa vez entrevistou o cidadão responsável pelos obituários do New York Times. Um sujeito talentosíssimo e também um coitado por ter que esperar os negos baterem as botas para ser publicado.

Sim, porque quando Inês é morta não dá par começar na boca do velório a apurar quem ela foi, quantos filhos teve e qual era o borogodó dela pra ter enfeitiçado El Rei Dom Pedro I. O plantão já vai entrar no ar e as rotativas não vão esperar até amanhã – isso para não falarmos na cobertura de internet.

Pois eis que todo o dia me salta à vista o obituário de um certo senador. Um homem de bigode vistoso e uma saúde que benza Deus. O dedo coça para dar o “publicar”. Seria uma honra informar aos compatriotas que aquilo, enfim, é finito.

Leitor, não me tome por invejosa, revoltada, membro da oposição irresponsável, ou sei lá que nome se dá hoje aos urubus da imprensa. De verdade, não me tome por alguém que só se alegra ao ver nobres senadores indo quitar suas contas no além. Também sofro quando troco de editoria e vejo que já está encaminhado o obituário de Ariano Suassuna, o de Luís Fernando Veríssimo e até o Schumacher. Dependesse de mim, teriam vida longa, mas quase eterna – bastasse que eles assim o quisessem.

Pena que ultimamente só andam concedendo vida longa aos inimigos de plantão. Ao menos, que eles possam assistir a própria derrota.

Anúncios

Sobre Aline Viana

Aline Viana nasceu em São Paulo, em 1981, mas prefere que não espalhem a que safra pertence. É formada em jornalismo. Cansada de tanto quem, o quê, quando, onde, como e porque resolveu entrar em um curso de crônicas. Foi um santo remédio para recuperar a saúde de seus textos. Se o diagnóstico está correto, você pode checar nos blogs: cronicasdas12.blogspot.com e semanalmente no vidasetechaves.wordpress.com . Novos pareceres são sempre bem-vindos.

  1. Sheila Boesel

    Que tarefa hein?! Gostei Aline! E também do título e da imagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: