Linha 709-P

clarice

Ela lia Clarice e eu rezava poder sentar ao seu lado.

O coletivo atravessava toda a Faria Lima e faltava pouco para chegar na estação Pinheiros, faltava pouco e eu precisava ao menos saber seu nome. A cada parágrafo, um brilho nos seus olhos; a cada parada, uma esperança de vagar o assento do corredor. O seu doce virar de página me encantava, como será que imagina a história? como seus pensamentos são conduzidos?, mas nem o chacoalhar do ônibus com dos buracos da avenida me faziam desviar a atenção porque seus cabelos se cadenciavam e aí eu me perdia. Enquanto seu perfume se misturava triste com a fumaça dos carros, seus cílios de juntavam docemente e eu só ansiava para que eles rumassem para os meus, que quando novamente abrissem fossem destinados a mim. Porque eu já era seu, ainda que parecesse um mero passageiro. Outras pessoas tentavam se interpor entre nós e eu teria pulado, juro!, se a mulher ao lado dela tivesse levantado aquela hora, como anunciava com os gestos, e meu coração ficou ainda mais apertado pelo tempo que passava cruel, pelas linhas que corriam soltas nas suas mãos. Não tive a sorte de chuva forte, enchente ou trânsito para prendê-la comigo, somente Clarice a prendia.  Mas aí ela fechou o livro, e meu coração disparou quando ergueu o rosto e observou o lado de fora da janela, esse era o seu momento e eu levantei antes do seu próximo movimento. Parei no corredor, como se uma bola de ferro segurasse meus pés e só ela tivesse a força para removê-la. Ela também levantou, e pude respirar o ar que veio do seu corpo, tenho que descer com ela, mas onde estou?, e ela apertou o sinal. Clarice entre seu braço e seios, como eu a invejava!, como ansiava por um leve roçar de seu cotovelo em minhas costas, algum solavanco do freio para levá-la até mim. E foi então que eu ouvi a sua voz:

– Vai descer, moço?

Anúncios

Sobre Bia Bernardi

Bia Bernardi é escritora e gosta de ler livros de temas diversos, adora música, pra dançar ou só ouvir, e gosta de estar com quem gosta.

  1. Que recorte da vida delicioso Bia! E Clarice, como uma personagem importante nessa paixão instantânea! Bom demais!

  2. Aline Viana

    Muito bom mesmo, Bia! Uma delícia imaginar os passos seguintes dessa história 😉

  3. Obrigada, queridos!
    É curtinha, mas é repleta de sentimentos, né?

  4. Gosto da tentativa de captação do instante, ele é veloz, tentar prendê-lo é como o cachorro que corre atrás do próprio rabo: Impossível, mas gracioso.
    O outro é sempre um grande mistério.

  5. Sheila Boesel

    Delicinha de viagem, leitura,história! 🙂

  6. Que delícia Bia! Clarice é mesmo ótimo para um bom romance. Você escreve muito bem.

  7. miguitarrayvos

    Acabamos de encontrar o blog do coletivo e este é o primeiro texto que lemos. Gostamos bastante, Bia. Voltaremos, com certeza. Abraços, Jana e Jaime (http://miguitarrayvos.wordpress.com)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: