Cidão e Quitéria

Foto: Burt Nikongs 

Quitéria fez a vida na esquina. Chegou ali grávida da primeira filha.

Prenha de um tio que jurou que ela foi a tentação.

Vendeu amendoim para os rapazes que construíam um prédio ali perto.

Carvão, grelha, espeto de bambu e carne de terceira.

Vendendo, comprou o primeiro enxoval da segunda filha. Esta é do mestre-de-obras que jurou, mas não cumpriu, que a tiraria daquela vida.

Vendendo gargantilhas, brinco e anel de plástico, comprou o primeiro uniforme da terceira. Esta de um porteiro que não jurou nada, mas imitava o Erasmo Carlos como ninguém!

Chuva, calor e dias longos

A primeira foi morar com os padrinhos. A comadre sofria de gastura nos rins e queria companhia..

A segunda ficou com a mãe. Sabia fazer conta de cabeça.

A terceira, que tem problemas de asma, foi morar com a avó paterna no interior.

O posto de gasolina que surgiu de repente e a loja de conveniência que veio junto obrigaram Quitéria a vender palavras cruzadas e DVD piratas. Sangue e areiaPássaro azulImitação da vida e a Regra do jogo.

Queda nas vendas. Duas bandeiras novas em um raio de quinhentos metros.

Solução: meninas frentistas de suplex amarelo, um baby look verde piscina e um boné. Sem contar a exigência de ficar no carão e muito bem maquiada.

Cidão, a Maria Aparecida, era a que ganhava melhor gorjeta: não usava calcinha. Dava para ver um quarteirão antes o capô de fusca.

Fila, fila e fila de fregueses. Todos urgentes!

Uma tarde, Cidão cruzou o olhar com Quitéria. Quitéria cruzou o olhar com Cidão.

A segunda filha estranhou que a moça tinha feito xixi na calça na frente de sua mãe.

Nunca ser a primeira a iniciar o contato. Não aceitar um convite de última hora. Esperar datas especiais. Ter exclusividade. Cidão tirou a Quitéria daquela vida.

Moram juntas no apartamento de dois quartos. A Quitéria era o pau para toda obra.

Cidão tatuou o nome da companheira no alto da virilha.

Quitéria usa a aliança de compromisso somente em casa.

Ciúmes, medo, ódio e inveja.

Não podia conversar com a caixa do supermercado que vinha uma bronca.

Não podia paquerar uma moça na cabeleireira que estava instaurada uma discussão.

Não podia nem trocar uma bitoquinha com a menina do outro posto que vinha logo um bofete.

Depois do terceiro dente quebrado, Quitéria foi embora.

Carne de terceira, brinco de plástico e a Imitação da Vida.

Cidão implorava para que voltasse. Quitéria recusou, afirmou que a relação sufocava.

Cidão rogava para que retornasse. Quitéria enjeitou a proposta. Disse que a vida era melhor assim.

Cidão suplicava para que regressasse. Quitéria não aceitou. Mentiu dizendo que tinha encontrado outra pessoa: distinta, jeitosa e bem-dotada.

Em um final de tarde, Cidão atirou na Quitéria e num freguês dela, homem distinto e bem jeitoso, que não tinha entrado na história.

Anúncios

Sobre Plínio Camillo

Nasci em 26 de novembro de 1960. Aos três anos descobri que as letras tinham significados. Aos cinco, a interrogação. Aos nove, não era sintético. Aos 12, quis ser espacial. Aos 15, conquistei a exclamação. Aos 17 vi os morfemas. Aos 20 estava no palco. Aos 22 me vi como um advérbio. Aos 25 desenredei a Lingüística. Aos 27 redescobri as reticências. Aos 30, a juventude. Aos 35 recebi o maior presente: Beatriz Camillo, aquela que me trouxe a felicidade. Aos 40 desvendei uma ligeira maturidade. Aos 41 voltei para Sampa!!!. Aos 45, recebi o prazer de viver em companhia. Aos 50 anos, uso óculos até para atender telefone. Hoje: escrevo.

  1. Quanta ação! Gostei muito. Ah, adoro ver o capô de fusca.

  2. Sempre nos surpreendendo com suas histórias e personagens nada comuns e, ao mesmo tempo, tão humanos! Parabéns amigo! Lindo texto!

  3. Que capô, poxa!!
    Adoro esse conto.

  4. Meia de nylon daquelas beeem grossas, pra esconder os roxos….rs. Mas o texto é fina literatura para personagens de uma vida muito dura.

  5. Um final digno de Nelson Rodrigues, com a excelência da literatura Pliniana!
    Um desbunde!

  6. Daniela Batista

    que final mais inusitado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: