Qual a história de hoje?

Um dia, descendo a Rua Augusta, resolvi cutucar meu nariz. Cutucava e pensava o que poderia encontrar lá dentro. Na xuagézima cutucada levei uma espetada na ponta do dedo e ouvi:

— Por que não enfia este dedo cheio de unha no nariz da sua mãe?

— Quem está ai?

— Olha a pamonha! Pamonha fresquinha de Piracicaba! Isso lembra alguma coisa?

Cutuquei novamente e senti outra espetada e um forte cheiro de pamonha.

— Você derrubou meu carrinho de pamonha moleque.

Não poderia ser… Um vendedor de pamonha dentro do meu nariz?

Cutuquei novamente e mais uma vez veio o grito:

— Acabou a brincadeira pirralho. Vai cutucar até quando?

— Moço, o que você está fazendo aí dentro?

— Foi você que me colocou aqui. Todo dia me cutucava pedindo pamonha. Ontem me cutucou tanto que fiquei prezo na sua unha e depois me enfiou aqui com carrinho e tudo.

— Moço sai daí. Eu prometo nunca mais cutucar meu nariz.

— Agora é tarde demais para prometer. Está tão escuro que não consigo achar a saída. Estou rodando aqui dentro há horas.

— Acende uma lanterna moço.

— Que lanterna? Já viu algum vendedor de pamonha gritando:

— Olha a pamonha! Olha a pamonha! — com uma lanterna na mão?

— Moço, minha mãe vai me matar se souber que prendi o senhor aí dentro. Vou tentar tirar…

— Se vier novamente com este dedo cabeçudo eu solto um pum. Imagina que maravilha um pum aqui dentro?

— Não moço! Eu não cutuco mais. Já prometi.

— Como vai me tirar então?

— E se eu assoasse o nariz?

— Você está louco moleque? Quer me matar afogado na meleca?

— O que eu faço?

— Se não achar uma maneira de me tirar, ficarei aqui para sempre.

— Posso pensar?

Depois de duas horas pensando eu disse que não sabia como tirá-lo e ele desistiu e embarcou nariz adentro. Não demorou e ele chegou no meu ouvido direito e vive lá até hoje. Todo dia me faz dormir zumbindo uma história diferente.

Anúncios

Sobre Fernando SanPrieto

Fernando SanPrieto nasceu em 1974, em Catanduva (SP). Estudante por vocação, é graduado em Artes Plásticas e Design, pós-graduado em Ensino de Artes, ator recém formado e PhD em não usar nada disso. Impaciente, lê mais de um livro de cada vez e sempre mistura as histórias.

  1. Sempre pitoresco!!!!
    Valeu!!!

  2. Grande Fê e suas histórias! Maravilha!

  3. Aline Viana

    Muito bom ter um vendedor de pamonhas no ouvido! Ainda bem que ele se dispôs a contar histórias, rsrsrs

  4. História surpreendente, Fernando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: