SUA

gal oppido

caí,
na vala da frase
carne verbo
exposta chaga
onde você urina
arde
ruas perambulam mentiras
procuro minhas desculpas
(ninguém foge da merda que é)
em folhas amassadas,
na cidade poluída do metrô lotado
e caio triste
nessas linhas
nada é pra mimpalavra
sua
e

Anúncios

Sobre alesafra

.Autora de DEDOS NÃO BROCHAM, ed Draco e do blogue com mesmo nome

Um Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: