Arquivo do mês: agosto 2012

jovem com piercing (Diogo Rosa)

Censura na Biblioteca

Numa biblioteca, a censura pode ser exercida das mais variadas formas: censurando o próprio livro retirando-o do acervo corrente e fazendo ele “dormir” por tempo indeterminado; impedindo que certas classes frequentem a biblioteca e usufruam de seus serviços. E nisso

jovem com piercing (Diogo Rosa)

Censura na Biblioteca

Numa biblioteca, a censura pode ser exercida das mais variadas formas: censurando o próprio livro retirando-o do acervo corrente e fazendo ele “dormir” por tempo indeterminado; impedindo que certas classes frequentem a biblioteca e usufruam de seus serviços. E nisso

Memória Implacável

Quem bate esquece; quem apanha, não. Mas eu não aceito. Como você não se lembra de mim? Você mal entrou na sala… está tão diferente, salto alto, cabelo preso, óculos. Óculos, você achava tão engraçado, mas agora eles te dão

Memória Implacável

Quem bate esquece; quem apanha, não. Mas eu não aceito. Como você não se lembra de mim? Você mal entrou na sala… está tão diferente, salto alto, cabelo preso, óculos. Óculos, você achava tão engraçado, mas agora eles te dão

Quase uma ficção

Foto de Kenneth Arnold – 24 de Junho de 1947 Depois de dez anos, meu pai reapareceu em uma quinta. Quase três da tarde. Fingiu que não me reconhecia. “Quem é você?” Minha mãe, um pouco. “Sua expressão não me

Quase uma ficção

Foto de Kenneth Arnold – 24 de Junho de 1947 Depois de dez anos, meu pai reapareceu em uma quinta. Quase três da tarde. Fingiu que não me reconhecia. “Quem é você?” Minha mãe, um pouco. “Sua expressão não me

Pretensos Poeminhas de Amor

Faxina Encontrou o riso dele atrás do sofá Brincando de esconde-esconde com as palavras. Até quando Hoje combinamos De nos amar Só até ontem Café da manhã Meus sonhos São manteiga Que funde Derretida No pão quente Da tua loucura

Pretensos Poeminhas de Amor

Faxina Encontrou o riso dele atrás do sofá Brincando de esconde-esconde com as palavras. Até quando Hoje combinamos De nos amar Só até ontem Café da manhã Meus sonhos São manteiga Que funde Derretida No pão quente Da tua loucura

Memórias de pensão

Dona Etelvina falava pelos cotovelos com o técnico da tevê a cabo quando ela entrou e perguntou alguma coisa sobre a hora do brunch. A velha respondeu que ali não tinha brunch, era café da manhã mesmo e emendou uma conversa na

Memórias de pensão

Dona Etelvina falava pelos cotovelos com o técnico da tevê a cabo quando ela entrou e perguntou alguma coisa sobre a hora do brunch. A velha respondeu que ali não tinha brunch, era café da manhã mesmo e emendou uma conversa na

Gustav Klimt - Die Music

Mi FaLa Do Sol

… Lua não conhecia o Sol. Delicada, não resistiria. — Se olhar de frente, perderá os olhos! — era o que diziam. Curiosa, passava as noites perguntando como era o dono do dia. Estrela nenhuma respondia. Inconformada, resolveu conhecê-lo testando

Gustav Klimt - Die Music

Mi FaLa Do Sol

… Lua não conhecia o Sol. Delicada, não resistiria. — Se olhar de frente, perderá os olhos! — era o que diziam. Curiosa, passava as noites perguntando como era o dono do dia. Estrela nenhuma respondia. Inconformada, resolveu conhecê-lo testando

Canja de galinha não faz mal a ninguém

Antes de dormir, tenha sempre um chá quentinho e um gibi à mão. Camomila ou boldo, baixinhas-gorduchas-dentuças ou pato-rico-mão-de-vaca, não importa. O chá vem como acompanhamento ao gibi; e o gibi, como um mantra. Depois de terminar chá e leitura,

Canja de galinha não faz mal a ninguém

Antes de dormir, tenha sempre um chá quentinho e um gibi à mão. Camomila ou boldo, baixinhas-gorduchas-dentuças ou pato-rico-mão-de-vaca, não importa. O chá vem como acompanhamento ao gibi; e o gibi, como um mantra. Depois de terminar chá e leitura,