Um céu sem mim

Os cachorros quando morrem vão para o céu? Fiz a pergunta no dia que o Bolinha morreu. Meu avô disse sim, enquanto enterrava o Bolinha debaixo do pé de jabuticaba no fundo do quintal. Como os vivos poderiam saber de coisas assim sem nunca ter morrido? Eu nunca soube. Mas meu avô sabia, era o homem mais entendido de céu que eu conheci. Foi ele quem me ensinou em qual nuvem Deus morava e que o barulho do trovão era São Pedro fazendo pedras rolarem céu abaixo.

Foi por volta de uns oito ou nove anos, idade em que começamos, quase por instinto, a elaborar maldades sutis. Foi na época em que começamos a sair da Matrix da nossa infância, quando sentimos o primeiro gostinho de ser um Morpheus, roubando pequenos pedaços da ilusão dos outros, do tipo: sabia que papai noel de verdade não existe ou que coelhos não botam ovo? Pois bem, foi nessa idade que aprendi que NÃO, é claro que os cães não vão para o céu.

Uma colega, daquelas bem sabichona, explicou que nenhum o céu não é lugar de animais por uma questão científica, de ordem genética. Só os filhos de Deus têm passagem de volta para o Eden. Animais são simples criaturas Dele. Bem feito para todos os pit bulls, escorpiões e pernilongos da face da Terra. Mas achei uma tremenda sacanagem com os peixinhos dourados, passarinhos e ornitorrincos que existem por aí. Meu consolo é fazer parte da turma de privilegiados. Afinal, qual filho de deus, seja lá eu, Apolo, Thor ou Ganesha, quer levar uma vida de simples criatura?

Saber de pequena que, por mais que você ame ou se importe, os sete palmos de terra encobrirá o fim absoluto é desconcertante por demais. Inventar o céu é um escudo de proteção contra a verdade em estado bruto. A nossa outra vida inventada, aquela que criamos para o além, que dá sentido a esta nossa vida de verdade. A idéia de que um dia tudo será melhor, de que em algum outro lugar nada nunca poderá dar errado, é como cheiro de comida de mãe, em dias de muita fome, para quem está longe de casa.

Gosto de pensar que o céu existe sim e que, se um dia, eu acordar em cima do palco de um teatro lotado, cantando Life is a Cabaret, e com o público pedindo bis, saberei que estou no paraíso. Mas se, ao abrir os olhos, me deparar com infinitas entradas e saídas do metrô da linha vermelha na Sé, às seis horas da tarde, terei certeza de estar sendo assada no fogo invisível do microondas do inferno.

Convenhamos, se paraíso é metáfora de tudo o que é bom e agradável, muita gente não vai poder entrar lá? E não falo do Osama Bin Laden, por exemplo, se bem que, nesse caso, a resposta será sim dependendo de que lado do planeta é feita a pergunta. Falo daquele vizinho chato que estaciona o carro em cima da calçada? Ou daquele colega de trabalho nem tão legal assim? Por mais que tentamos, pelo menos nesta terra, não há paz nem entre os homens de boa vontade. Imagine corintianos e palmeirenses dividindo o mesmo céu?
Só santo para viver num lugar de narcisas diferenças.

Será impossível um paraíso cheio de gente. Céu e pessoas, por vezes, são duas palavras naturalmente antagônicas entre si. Quem nunca teve um dia de gente ruim? Para Sartre o inferno são os outros, mas e quando eu me torno o outro de alguém. Será que para alguém, nesse mundo, só é possível um céu sem mim? Pode apostar que sim.

Anúncios

Sobre sandrareginasantos

Nasceu em Londrina

  1. Melhor que talvez, no metro, nos encontremos um montão de amigos cantando “It’s Raining Men” …

    Gostei …

  2. É, Sandra… Onde iremos parar, de fato, só saberemos quando sairmos daqui. Espero que não seja tão breve! rsss Mas uma coisa ainda guardo comigo, desde lá da infância e prezo por essa inocência que eu mantive no coração: no céu também entram animais…

  3. É Sandra. Tais questões estão sempre envolvendo nós, seres humanos. É tão relativo o ser bom e o ser vilão. Não sei o que nos espera do outro lado mas aguardo coisas boas.Linda reflexão!

  4. gosto quando você explora essas questões existenciais sem perder o humor característico de Sandra! um beijo que te leve ao Paraíso! DD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: