Água

Triste essa água parada, essa empoçada água.
Sem movimento, água funda, água imunda,
que inunda e desapazigua companheiros sentimentos
água estag-nada, vermi-nada, transtor-nada.
Nada nada nessa má água.
Má água que não leva a nada,
essa sua e também minha mágoa.

Anúncios

Sobre sandrareginasantos

Nasceu em Londrina

  1. Água não pode ficar parada mesmo. Muito bom, Sandra.

  2. Caramba, Sandra… Nunca havia pensado na água dessa forma!
    Profundo mesmo, intenso! Parabéns!

  3. Sandra querida não conhecia esse seu lado poeta! Linda e gostosa brincadeira com as palavras e o sentido da água. Parabéns!

  4. Sandra,
    Belo poema! Bom que você começou a compartilhar.
    Abraços,

  5. Sheila Boesel

    “A poesia, se há uma função para ela, (…) tem o poder de humanizar um mundo que está zangado consigo mesmo.” Anibal Beça no livro “O que é poesia?”(organizado por Edson Cruz)

    Concordo com o Rogério e faço votos que continues compartilhando teus escritos!!!
    Abraços 😉

  6. Sheila, Rogério, Roseli, Bia e Glauber, muito obrigada pelos comentários carinhosos. Um beijo, Sandra

  7. hmmm… bom conhecer as outras facetas da escritora cômica!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: