ViVi

Vi gente indo, gente vindo, gente de todo tipo: bonita, feia, gente gorda e gente bem magrinha.
Vi de tudo, até galinha. Não galinha de gente que descobri mais velho que existia, galinha de bicho na mão daquela gente fininha.
Vi homens indo, mulheres vindo e nem “Bom dia!” eles diziam.
Vi foguete subindo, torres caindo e a natureza cobrando explicação com Tsunami, terremoto e furacão.
Vi mãe chorando, criança sonhando e pai sorrindo.
Vi a Aids matar e uma geração com medo de transar.
Vi clonagem, célula tronco e DNA, mas a cura definitiva para o câncer…
Vi TV ganhar cor e até o primeiro computador.
Vi telefone virar celular com internet, youtube e google para pesquisar. Tenho até um ipad pra me gabar.
Vi Drácula, Carandiru e Avatar transformando o cinema PB em 3D.
Vi Elvis, Elis e Rita Lee.
Vi Fernanda, Raul e até a Bibi.
Vi negro ganhar a eleição, mas vi também traficante controlando o cidadão.
Vi orgulhoso uma mulher assumindo a nação e gays felizes com a lei da união.

Não lembro direito a ordem dos fatos,
mas juro que vi todos esses relatos.
Vi coisas boas e coisas ruins,
só não vi minha vida passar.

Anúncios

Sobre Fernando SanPrieto

Fernando SanPrieto nasceu em 1974, em Catanduva (SP). Estudante por vocação, é graduado em Artes Plásticas e Design, pós-graduado em Ensino de Artes, ator recém formado e PhD em não usar nada disso. Impaciente, lê mais de um livro de cada vez e sempre mistura as histórias.

  1. … e como uma rima , nem solução e nem explicação: Viu e agora pode contar ….

    Parabéns!!

  2. Fê! Tudo isso eu também vi! E alguns episódios até vivi! Parabéns pela ótima estreia amigo!

  3. Ver e viver, rever e reviver. Estreia cheia de lirismo.

  4. Divane Mesquita Beltrao

    Uma iniciativa maravilhosa!

  5. Sheila Boesel

    Bem vindo Fernando!!! Que bom que estás conosco nesta empreitada!!

  6. ainda bem que não viu gente chata mandando email de madrugada, parceiro! 😀
    beijos!

  7. Marcus

    Fernando,
    parabéns pelo texto, me fez refletir a vida!!!

  8. Fê, Fê…
    A gente vê e não vive. E normalmente, a gente só vive do que vê. Uma bela sacada, poeticamente fotográfica! Flashes me vieram à memória e você é o grande responsável.
    Bela estréia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: