Arquivo do mês: fevereiro 2012

Lição de Etiqueta

Detesto engolir sapos Terei que engolir um dragão Água, um gole d’água Minha garganta arde,                                       escancarada Náuseas Por dentro, um vulcão

Lição de Etiqueta

Detesto engolir sapos Terei que engolir um dragão Água, um gole d’água Minha garganta arde,                                       escancarada Náuseas Por dentro, um vulcão

Ulisses

O generoso padre não tinha mais olhos para o Ulisses. Foi dolorido perceber. Ficou desolado quando não mais foi convidado para as pescarias. Não mais as aulas de liturgias as quartas à tarde. Não mais o acampamento na casa paroquial

Ulisses

O generoso padre não tinha mais olhos para o Ulisses. Foi dolorido perceber. Ficou desolado quando não mais foi convidado para as pescarias. Não mais as aulas de liturgias as quartas à tarde. Não mais o acampamento na casa paroquial

Estação Gentileza

O ar inteiro cantava a mesma tensão: sai da frente que eu quero passar. Era assim a chegada do trem do metrô na estação Paraíso, cada usuário um touro hipnotizado pelas portas automáticas. Quando o dique humano se rompia, os

Estação Gentileza

O ar inteiro cantava a mesma tensão: sai da frente que eu quero passar. Era assim a chegada do trem do metrô na estação Paraíso, cada usuário um touro hipnotizado pelas portas automáticas. Quando o dique humano se rompia, os

O borracheiro e a flor

Cinco da tarde e um pneu furado. Cinco e dez e cadê o estepe? Cinco e meia e uma borracharia típica. O homem questiona aos botões que tipo de mulher anda sem estepe – sou boa em leitura de pensamento.

O borracheiro e a flor

Cinco da tarde e um pneu furado. Cinco e dez e cadê o estepe? Cinco e meia e uma borracharia típica. O homem questiona aos botões que tipo de mulher anda sem estepe – sou boa em leitura de pensamento.

ViVi

Vi gente indo, gente vindo, gente de todo tipo: bonita, feia, gente gorda e gente bem magrinha. Vi de tudo, até galinha. Não galinha de gente que descobri mais velho que existia, galinha de bicho na mão daquela gente fininha.

ViVi

Vi gente indo, gente vindo, gente de todo tipo: bonita, feia, gente gorda e gente bem magrinha. Vi de tudo, até galinha. Não galinha de gente que descobri mais velho que existia, galinha de bicho na mão daquela gente fininha.

Chocolate

Um chocolate quente, por favor. E tudo se deu por causa dele. O gosto quente ainda aquece a minha memória e você insistia que era um capuccino. Não gosto do amargo do último gole do café e também passei a

Chocolate

Um chocolate quente, por favor. E tudo se deu por causa dele. O gosto quente ainda aquece a minha memória e você insistia que era um capuccino. Não gosto do amargo do último gole do café e também passei a

Sinalização britânica

Bússola

Ela gostava de pesar os seios. Em pequena, colocava a palma da mão embaixo do peito da mãe enquanto sugava. Adolescente, pesava os seios das amigas, uma carícia comparativa. Adulta, em frente ao espelho, mãos cheias das próprias mamas, pesava

Sinalização britânica

Bússola

Ela gostava de pesar os seios. Em pequena, colocava a palma da mão embaixo do peito da mãe enquanto sugava. Adolescente, pesava os seios das amigas, uma carícia comparativa. Adulta, em frente ao espelho, mãos cheias das próprias mamas, pesava